terça-feira, 10 de março de 2015

Escolas do Sul de Minas são premiadas por redução no consumo de energia



Escolas do Sul de Minas são premiadas por redução no consumo de energia Programa Cemig nas Escolas - Procel combate o desperdício de energia por meio de ações em escolas As Escolas Municipais Prefeito Joaquim Inácio Franco, de Congonhal, e Professora Wilma Pieroni, de Jacutinga, recebem prêmio nesta quinta-feira (12/03) por demonstrarem maior participação e redução de consumo de energia elétrica entre os alunos durante a aplicação do Programa Cemig nas Escolas - Procel.

O prêmio é resultado do convênio realizado pela Eletrobras, em conjunto com a Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão de Itajubá (Fapepe) e em parceria com o Centro de Excelência em Eficiência Energética da Universidade Federal de Itajubá (Excen/Unifei), que propõe a medição e verificação de programas educacionais de eficiência energética. Por meio desse convênio, pesquisadores do Excen/Unifei vêm desde 2012 acompanhando a aplicação de treinamentos do programa Procel Educação com questionários específicos, que procuram medir os hábitos de consumo de energia elétrica dos alunos antes e após os conceitos aplicados no programa.

A participação das escolas na premiação resulta da aplicação do Programa Nacional de Combate ao Desperdício de Energia Elétrica (Procel), vinculado ao Ministério de Minas e Energia. O programa é operacionalizado pela Eletrobras e aplicado pela Companhia Energética de Minas Gerais - Cemig em escolas de todo o Estado.

Por meio de cooperação técnica entre a Cemig e as secretarias de Educação, os professores são capacitados dentro da metodologia "A Natureza da Paisagem - Energia: Recurso da Vida" com a finalidade de estabelecer o enfoque interdisciplinar junto aos alunos sobre temas relacionados à segurança na utilização da energia, combate ao desperdício de energia elétrica, eficiência energética e redução dos impactos ambientais.

Em 2013, foram aplicados questionários pelo Excen/Unifei em cerca de 20 escolas do Sul de Minas, que permitiram analisar se os alunos haviam alterado os hábitos de consumo de energia elétrica após a aplicação de conceitos relacionados à sustentabilidade e à eficiência energética através do programa Cemig nas Escolas. Com a análise dos dados foi possível criar um ranking com as escolas que tiveram maior participação no programa e, também, aquelas cujos alunos reduziram visivelmente o consumo de energia elétrica em suas residências.

A partir desse ranking, foram selecionadas as quatro melhores escolas. Além das escolas de Congonhal e Jacutinga, que recebem o prêmio nesta semana, já foram contempladas a Escola Municipal Padre José de Souza Ribeiro, de Machado, e a Escola Estadual Professor Joaquim Queiroz, de Pouso Alegre.

Outras escolas também tiveram compromisso exemplar com o projeto. O pesquisador destaca a participação da Escola Sanico Teles, de Santa Rita do Sapucaí, cujo professor Alexandro, mesmo após deixar de lecionar na escola, permaneceu com o projeto, aplicando os questionários inclusive em libras para estudantes com dificuldade de audição.

O coordenador de projetos para o poder público da Cemig, José Firmo do Carmo Junior, destaca que o principal resultado dessa parceira é que a metodologia aplicada nas escolas do Sul de Minas será utilizada como referência para todas as demais concessionárias de energia do Brasil, através dos projetos educacionais do Manual de Eficiência Energética da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). "Isto demonstra a assertividade da Cemig em realizar a capacitação dos professores de forma presencial e inovadora", afirma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário