segunda-feira, 15 de junho de 2015

Cemig conclui peixamentos nos rios do Sul de Minas


Imagem Cemig
A Cemig concluiu, em maio, o programa de peixamento nos rios do Sul de Minas, coordenado pela Estação Ambiental de Itutinga. Essa prática, também chamada de repovoamento ou estocagem, consiste na soltura de alevinos em um ambiente utilizando espécies provenientes de estações de piscicultura.
No Sul de Minas, participaram as cidades de Borda da Mata, Campanha, Inconfidentes, Itajubá, Jacutinga, Poço Fundo, São Lourenço, Santa Rita do Sapucaí, Três Corações e Varginha, com a participação de 760 pessoas da comunidade local.

Nesse programa de peixamento foram soltos 42.390 Curimbas, 10.800 Piracanjuba e 141 Dourados, totalizando 1.831 kg de peixes entre alevinos, juvenis e adultos.

A Empresa, em geral, realiza dois tipos de repovoamento: o técnico, que se destina a atender metas produtivas ou projetos e o que conta com o envolvimento da comunidade por meio de palestras e atividades de conscientização ambiental.

Essa atividade vem sendo utilizada pela Cemig, como medida mitigadora dos impactos ambientais, desde a década de 1970, subsidiando os estudos de reprodução de diversas espécies nativas. Essa atividade possibilita um vínculo com a sociedade e uma estratégia de conscientização ambiental.

Peixe Vivo

Lançado em junho de 2007, o programa Peixe Vivo tem como missão minimizar o impacto sobre a ictiofauna buscando soluções e tecnologias de manejo que integram a geração de energia elétrica pela Cemig com a conservação das espécies de peixes nativas, promovendo o envolvimento da comunidade. Para isso, tem desenvolvido soluções e tecnologias de manejo beneficiando as comunidades que utilizam os recursos hídricos como fator de desenvolvimento.

O programa Peixe Vivo segue os preceitos de desenvolvimento sustentável praticado pela Cemig, que incluem programas e ações voltadas à preservação das bacias hidrográficas, como a implantação de sistemas de transposição de peixes, o repovoamento com espécies nativas, a restauração de habitats críticos e ações preventivas na operação de usinas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário