quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Gás natural da Gasmig está disponível para novos bairros de Belo Horizonte


Moradores e comerciantes já podem contar com alternativa energética
mais segura, mais limpa e mais econômica
Moradores e comerciantes dos bairros Sion e Cruzeiro, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, e aqueles que estão no bairro Vila da Serra, em Nova Lima, na Região Metropolitana da capital, já contam com o abastecimento do gás natural canalizado da Gasmig.



O gás é uma alternativa energética mais segura, mais limpa e até mais econômica para o aquecimento de chuveiros, pias, piscinas, saunas e fornos, bem como para utilização em fogões domésticos ou industriais e refrigeração. Ele ainda poderá ser utilizado para gerar energia elétrica, reduzindo sensivelmente a conta de energia, com baixo custo operacional e muita segurança.

Os bairros, que têm como principal característica a verticalização, com condomínios de grande porte, equipados com áreas de lazer completas, podem, a partir de agora, usar o sistema de aquecimento central abastecido pelo gás natural canalizado. Em alguns casos, o uso do energético pode representar uma grande economia.

Para o diretor comercial da Gasmig, Sérgio da Luz Moreira, as expectativas para a chegada de uma nova alternativa energética aos bairros, são as melhores, pois, juntas, estas regiões têm um mercado potencial que pode atingir 11 mil clientes.

"A alternativa do gás natural canalizado chegou a Belo Horizonte em 2013, colocando nossa cidade em pé de igualdade com as maiores e mais desenvolvidas cidades do mundo. Além da praticidade do fornecimento, ele também é um produto que contribui com o meio ambiente, reduzindo a produção de gases que promovem o efeito estufa e, ainda, promove a diminuição do tráfego de caminhões pesados na região onde se é utilizado", diz Moreira. "Temos certeza de que a maioria dos moradores e comerciantes dos bairros que contam com o gás natural optará por esta alternativa energética e que a parceria entre a Gasmig e seus clientes será duradoura."

A ligação de novos clientes é simples e, quando o condomínio já dispõe de rede interna para a distribuição de gás, as adaptações para a conversão ao uso do gás natural são mínimas.

De acordo com o coordenador de Instalações Residenciais da companhia, da Gerência de Manutenção, André Santos, a ligação de um cliente depende, basicamente, de quatro etapas: o levantamento dos aparelhos a gás e das condições da rede interna já existente no condomínio; a elaboração do projeto de interligação; as obras de interligação da rede interna à rede de rua; e a conversão dos aparelhos a gás para o gás natural.

"É fundamental a colaboração do cliente em todas essas etapas para que a ligação ocorra de forma ágil, possibilitando que o desfrute dos benefícios do gás natural, desde a implantação", ressalta Santos.

Segundo a gerente de Comercialização Gás Residencial e Comercial, Felismina Saraiva, aqueles condôminos ou comerciantes que têm interesse em usar o energético distribuído pela Gasmig devem entrar em contato com a companhia e solicitar uma visita.

"A área comercial agendará uma visita, no melhor dia e horário para o cliente. Na oportunidade, explicamos tudo sobre o gás natural e suas vantagens, além de fazermos a analise das especificidades de cada condomínio ou comércio para, então, apresentar uma proposta adequada à necessidade de cada cliente", esclarece a gerente.



Quem já experimentou

O condomínio Le Premier foi o primeiro cliente da Gasmig no Vila da Serra. Seus moradores experimentaram os benefícios do gás natural canalizado antes mesmo de a rede estar concluída em todo o bairro, a partir do contrato de fornecimento assinado entre a construtora e a companhia. Inicialmente, o energético foi disponibilizado, de maneira temporária, por meio de Veículos Urbanos de Carga, próprios para o armazenamento e o transporte de gás natural comprimido (GNC).

Eliane Nacif, síndica do Le Premier, está satisfeita com o gás natural e destaca o custo-benefício como o grande diferencial. Ela mora há 10 meses no condomínio, que utiliza o energético para cocção nos fogões, substituindo o gás de cozinha (botijão), e afirma que, hoje, a conta de gás para todo o prédio é igual ao valor que ela pagava pelo consumo individual no seu último apartamento. "Nosso objetivo, agora, é fazer orçamentos para mudarmos o aquecimento da piscina, que hoje é elétrico, para o gás natural. O aquecimento elétrico, além de ser barulhento, não está aguentando manter a piscina aquecida", explica.

Saiba mais sobre o gás natural

Mais limpeza e respeito ao meio ambiente

- O gás natural não forma borras ou resíduos nos queimadores, ou seja, não gera fuligem que deixam as panelas pretas, por exemplo.

- O gás natural elimina a necessidade de filtros e equipamentos antipoluentes.

- A limpeza dos gases gerados na combustão dispensa qualquer tratamento de lavagem antes de serem lançados na atmosfera.

Mais segurança

- Por ser mais leve que o ar, ele se dispersa rapidamente em caso de vazamento em ambientes abertos.

- O gasoduto é subterrâneo, minimizando o risco de interrupção por incidentes na operação.

- Não precisa ser estocado.

- Evita o trânsito de pessoas estranhas no condomínio para troca de vasilhames.

- Evita o trânsito de caminhões com produto inflamável pelas ruas ou parados nas imediações do condomínio.

Mais praticidade

- O abastecimento é permanente e contínuo, pois é fornecido inteiramente por tubulação.

- Não é preciso se preocupar com os transtornos de reabastecimento ou controle de estoque.

- As residências ou quaisquer estabelecimentos vão dispor de mais espaço com a eliminação de botijões e reservatórios.

Mais economia

- Mais barato que diversas outras fontes de energia;

- Você paga apenas o que consumir, de acordo com o que é registrado no medidor, como acontece nas contas de luz e água, por exemplo.

- Sua tarifa é regulamentada.

Em casos de dúvidas sobre o gás natural ou a percepção de vazamentos, ligue 117 - opção 2.

Nenhum comentário:

Postar um comentário