segunda-feira, 10 de agosto de 2015

UHE Santo Antônio se torna a 4ª maior geradora do País



UHE Santo Antônio
A Usina Hidrelétrica Santo Antônio já é a quarta maior geradora de energia hídrica do Brasil, segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Localizada no Rio Madeira, em Porto Velho (RO), a usina produziu 1,2 GW médios no segundo trimestre do ano, ficando atrás somente das Usinas Itaipu, Tucuruí e Jirau. A Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig tem participação direta de 10% das ações da usina e, indiretamente, em 12,4% do capital social por meio da SAAG Investimentos.

Santo Antônio entrou em operação em 30 de março de 2012 e, atualmente, tem 32 turbinas em operação comercial. Em novembro de 2016, estará totalmente concluída, operando as 50 turbinas instaladas, com potência total de 3.568 megawatts, energia suficiente para atender ao consumo de mais de 45 milhões de pessoas.

Nos últimos anos, a Cemig tem diversificado o seu campo de negócios, e a Usina de Santo Antônio se torna um grande trunfo da empresa, em virtude do regime de chuvas da região Norte. Vale ressaltar que essa região possui o maior potencial de energia hidráulica do Brasil.
De acordo com o presidente da Cemig, Mauro Borges Lemos, o investimento em empreendimentos de energia renovável é vital para o sistema elétrico. "A Usina Santo Antonio, assim como outras da Região Norte, estão sendo fundamentais para a garantia do sistema elétrico brasileiro, principalmente, em um período de condições hidrológicas desfavoráveis no Sudeste", afirma.

Sustentabilidade

Desde a sua concepção, o projeto da Usina Santo Antônio foi concebido para obter o máximo aproveitamento do potencial dos recursos hídricos do Rio Madeira, com o mínimo impacto.
Uma das soluções foi a utilização da turbina do tipo Bulbo, tecnologia consagrada por não necessitar de grandes quedas ou extensos reservatórios de água para funcionar. Este tipo de turbina oferece alta eficiência por ficar completamente submersa e lidar com as grandes variações no fluxo de água, comuns na região Amazônica.
Com o uso da turbina bulbo, a área alagada da Usina Santo Antônio ficou seis vezes menor que a das usinas que utilizam turbinas convencionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário