O presidente da Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig, Mauro Borges Lemos, reafirmou hoje (23/9) o interesse da Cemig em participar do leilão de relicitação das 14 usinas com concessões vencidas, previsto para o mês que vem. A declaração foi feita após reunião no Ministério de Minas e Energia, em Brasília.

De acordo com o presidente da Cemig, o pagamento da bonificação de outorga das usinas, avaliada em R$ 2,216 bilhões, deverá ser feito com recursos oriundos de instituições financeiras. “O que estamos trabalhando com o governo e o sistema bancário é a forma de estruturação desse financiamento. Nenhuma das empresas tem recursos em caixa para disputar o leilão de maneira competitiva. Além do empréstimo bancário, a emissão de debêntures também é uma possibilidade", disse ele.

Leilão
Previsto para 30 de outubro próximo, o processo de licitação das usinas sob concessão das empresas que não aceitaram os termos contratuais da MP 579 de 2012, vai ofertar 29 usinas. O lote D, com 18 usinas localizadas em Minas Gerais, inclui a Usina Três Marias e outras 13 cujas concessões venceram e não foram renovadas pela Cemig.