segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Cemig conclui obras da Subestação Calafate


Subestações compactas e mais seguras são nova aposta da empresa para a RMBH

A instalação da Subestação Calafate, da Cemig, será concluída na manhã desta terça-feira (15/12) e vai equipar o sistema elétrico de Belo Horizonte com a mais moderna tecnologia disponível. Além dela, duas novas subestações (SEs) compactas serão inauguradas ao longo de 2016 na Região Metropolitana: Centro 2 e Nova Lima 7.

Cerca de R$ 210 milhões estão sendo investidos na implantação das subestações, beneficiando 280 mil moradores, além da população que frequenta lojas, shopping centers e Expominas, no Centro, na área hospitalar e em outros 30 bairros de Belo Horizonte e Nova Lima. Compactas, as plantas reduzem consideravelmente o espaço ocupado em áreas que já possuem grande concentração predial.

Uma subestação tradicional, do mesmo porte da SE Calafate, está instalada numa área aproximadamente do tamanho de um campo de futebol, e as três novas subestações vão ocupar, cada uma, uma área do tamanho de um prédio médio de escritórios, de acordo com o gestor da obra, o engenheiro eletricista Robert Magno de Souza Santos.

“Elas podem ser até 60% menores do que as tradicionais e esse é apenas um dos diferenciais”, acrescenta o engenheiro. A nova tecnologia traz a segurança como sua grande aliada, pois as novas subestações são blindadas. Isso significa que o risco de acidente por choque elétrico praticamente não existe. Somente em caso de manutenção é possível o acesso ao equipamento, após seu desligamento. “Isso evita acidentes com empregados e com terceiros, que venham a entrar na subestação”, ressalta Robert.

Outro ponto importante é que as novas subestações vão operar com baixo ruído para que possam conviver melhor com a população e ficar de acordo com as normas municipais.

Novas subestações
A SE Calafate interliga-se a outras duas subestações da Cemig, Barro Preto e Gutierrez, através de linhas subterrâneas, que garantem ainda a segurança da população e a qualidade da energia. Robert explica que asSubestações Nova Lima 7 e Centro 2 também serão alimentadas por linhas de distribuição subterrâneas, em decorrência das característica do meio urbano, além de serem muito mais seguras para a população e garantirem mais qualidade para o fornecimento de energia.

O Centro Integrado de Operações da Distribuição (COD) da Cemig, localizado na região Centro-Sul de Belo Horizonte, irá operar as subestações remotamente e, em caso de alguma ocorrência no sistema elétrico que envolva essas instalações, o COD poderá identificar e atuar à distancia. Em caso de desligamento de uma dessas subestações, o religamento se torna muito mais ágil, minimizando os impactos a população.

A SE Calafate entrou parcialmente em funcionamento no início deste mês e terá sua última parte energizada nesta terça-feira (15/12). Ela tem capacidade para fornecer energia a 15 bairros, alcançando 110 mil consumidores. Na região a ser atendida por essa subestação existem diversos grandes clientes, entre eles o Expominas – centro de feiras e exposições com capacidade para 45 mil pessoas –, seis hospitais, cinco shopping centers, hotéis, universidades e centros de pesquisa, além de pontos turísticos.

A SE Centro 2 deverá entrar em operação no segundo semestre de 2016 e alimentará aproximadamente 113 mil moradores, incluindo condomínios, estabelecimentos comerciais, hotéis, órgãos públicos e área hospitalar.

A SE Nova Lima 7 abastecerá 55 mil habitantes em Nova Lima e Belo Horizonte, como os bairros Olhos D'Água, Santa Lúcia, Belvedere, Vila da Serra, Cristais, Jardim da Torre, Jardim das Mangabeiras, Jardim Naves, Piemonte, Vale dos Cristais, Vale do Sereno, Vila Alpina, Vila da Serra e Vila do Conde. A previsão de operação é o segundo semestre de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário